Governo do Distrito Federal

Alimenta Brasília vai integrar projetos de segurança alimentar no DF

Programa reunirá, inicialmente, sete ações, como a campanha Doa Cidadão. Lançamento ocorreu na manhã desta quarta (12) no Palácio do Buriti. Na solenidade, governador Rodrigo Rollemberg também assinou portaria com o Executivo federal que libera R$ 2 milhõ

SAMIRA PÁDUA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Para integrar os programas e projetos relacionados à segurança alimentar e nutricional no Distrito Federal, foi lançado na manhã desta quarta-feira (12) o Alimenta Brasília.

A iniciativa engloba diversas ações, que vão desde a produção e o abastecimento até o acesso da população a alimentos saudáveis. O lançamento ocorreu no Salão Nobre do Palácio do Buriti.

“O Alimenta Brasília, junto com o Criança Candanga, com o Brasília Cidadã, são programas do governo de Brasília que demonstram o nosso compromisso com uma Brasília cidadã, com a área social”, ressaltou o governador Rodrigo Rollemberg.

Na cerimônia, também foi assinada portaria com o Ministério do Desenvolvimento Social para liberar R$ 2 milhões ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no DF no período de 2017-2018. O PAA beneficia pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar.

Campanha Doa Cidadão

O Alimenta Brasília reúne ações da Política Distrital de Segurança Alimentar e Nutricional, para que elas estejam voltadas a um único objetivo: a garantia do direito humano à alimentação adequada.

Inicialmente, fazem parte dele sete iniciativas:

  • Programa de Coleta e Doação de Alimentos
  • Programa de Aquisição de Alimentos
  • Programa de Aquisição da Produção da Agricultura do Distrito Federal
  • Programa Desperdício Zero
  • Programa de Doação Simultânea
  • Programa de Alimentação Escolar do Distrito Federal
  • Doa Cidadão

Uma novidade é a campanha Doa Cidadão, para doar alimentos não perecíveis a pessoas que se encontram em vulnerabilidade alimentar, nutricional e social.

Banco de Alimentos de Brasília providenciará recipientes para coleta e armazenamento em diversos pontos do DF, de forma a facilitar os donativos. São beneficiadas pelo banco entidades sociais sem fins lucrativos devidamente cadastradas.

O primeiro local a recolher alimentos será o Atacadão Dia a Dia. Para isso, foi assinado protocolo de intenções entre a rede de supermercados, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e a Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF).

Coleta e doação de alimentos

Outro destaque é o Programa de Coleta e Doação de Alimentos, que tem como objetivo recolher alimentos para distribuí-los a famílias em estado de vulnerabilidade nutricional e integrar os processos de recebimento e doação. O programa opera dentro do Banco de Alimentos de Brasília.

 

EDIÇÃO: RAQUEL FLORES

 

Criança Candanga - Governo de Brasília