Governo do Distrito Federal

Sede definitiva do Colégio Militar Tiradentes começa a ser construída

Alunos da rede pública têm até 15 de dezembro para se candidatar. Vagas remanescentes nos centros interescolares de línguas serão oferecidas à comunidade em fevereiro

MARIANA DAMACENO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

sede definitiva do Colégio Militar Tiradentes ficará pronta até o fim de 2018. As obras começaram em novembro, e o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, inaugurou a pedra fundamental do lugar nesta terça-feira (12).

“O Colégio Militar Tiradentes já é uma das melhores instituições de ensino do Distrito Federal, e sei que a nova sede é um sonho antigo da Polícia Militar”, disse o chefe do Executivo durante a solenidade.

A unidade de ensino atende cerca de 700 alunos, em período integral, na sede provisória, construída para a escola de formação de praças. Com o novo espaço, a capacidade de estudantes subirá para 1,5 mil.

Com uma área de 35 mil metros quadrados, o novo complexo também fica no Setor Comercial Sul. Serão construídos dois prédios, com o total de 10 mil metros quadrados, um para o ensino fundamental e outro para o médio.

A escola terá salas de informática, arena e pátio de formaturas. A estrutura dos edifícios possibilitará o aproveitamento da água da chuva em manutenção de jardins e nos banheiros. Com recursos da Polícia Militar, o investimento na obra é de R$ 19,5 milhões.

Os projetos executivos de engenharia foram desenvolvidos pelo Centro de Planejamento Oscar Niemeyer da Universidade de Brasília (UnB) e ficaram entre os quatro finalistas do prêmio O Melhor da Arquitetura 2013, promovido pela Editora Abril.

O Colégio Militar Tiradentes

O Colégio Militar Tiradentes tem cinco anos e faz parte do sistema de ensino público do Distrito Federal, mas é subordinado à Polícia Militar. Para ingressar na instituição, os alunos passam por uma prova, cujo edital sai anualmente. 

As vagas são destinadas aos dependentes legais de policiais militares do Distrito Federal e à comunidade em geral.

EDIÇÃO: MARINA MERCANTE

Criança Candanga - Governo de Brasília